Saiba como funcionam as armas termobáricas que podem ser utilizadas pela Rússia

Tecnologia russa é chamada de "Pai de todas as bombas" e pode desintegrar uma pessoa.

Por JÉSSICA MALTA | @JESSICAMALTAC
Foto
Foto: Governo Russo/Divulgação

Chamada de “Pai de todas as bombas” (Father of All Bombs, em inglês), a arma termobárica desenvolvida pela Rússia é uma das tecnologias de armamento que podem ser utilizadas pelo país no conflito com a Ucrânia. 

Testada em 2007, Aviation Thermobaric Bomb of Increased Power (ATBIP), é um tipo de explosivo que utiliza o oxigênio do ar ao redor para gerar uma intensa explosão. 

Segundo um artigo publicado na revista Passadiço, periódico da marinha brasileira, este tipo de arma consome o ar atmosférico e afeta os alvos por meio de uma onda de choque e, também, pelos efeitos secundários da queima do oxigênio. 

A consequência disso é a geração de elevadas temperaturas - que podem chegar a 3.000 °C - e ondas de choque tão potentes que são letais mesmo quando utilizadas sobre áreas fortificadas como trincheiras, cavernas e esconderijos. 

Em ambientes fechados, a pressão gerada dentro do raio de detonação é, pelo menos, 29 vezes maior que a pressão atmosférica. O choque, produzido por uma arma termobárica, se propaga a uma velocidade de 3,2 km/s. 

Como explica o artigo, as armas termobáricas são capazes de atingir estruturas, construções, veículos e provocar danos severos aos seres humanos. 

Pessoas localizadas a poucos metros do ponto da explosão, por exemplo, são desintegradas e, as mais distantes, podem sofrer grandes impactos no organismo. 

Para entender mais sobre o funcionamento deste tipo de armamento, leia o artigo publicado no períodico do Marinha Brasileira na íntegra. Guerra na Ucrânia O conflito entre Rússia e Ucrânia começou na madrugada desta quinta-feira (24) e deixou, pelo menos, 137 ucrianianos mortos. 

Dados divulgados pelo governo da Ucrânia, afirmam que cerca de 800 soldados russos foram mortos durante o confronto. Bairros residenciais foram atingidos e até mesmo ataques diretos a civis foram divulgados nas redes sociais. 

Nesta sexta, testemunhas filmaram o momento em que um tanque russo passa por cima de um carro de um civil nas ruas de Kiev, capital ucraniana

Estimativas da ONU apontam que, pelo menos, 50 mil pessoas já fugiram do país após a invasão.

Fonte: O Tempo.

https://www.facebook.com/123915661024322/posts/5122898594459312/

BLOG. FRANCISCO FIGUEIREDO

Muito Obrigado por sua visita! A internet é a mais fantástica invenção do homem nos últimos tempos. A liberdade de pensamento que ela nos oferece é de um poder fenomenal. E foi tentando otimizar este espaço privilegiado, que editamos este Blog. O intuito é publicar e discutir qualquer assunto que seja notícia ou de interesse público. Muito obrigado por sua visita e não esqueça de interagir conosco, escrevendo e opinando. REPÓRTER INVESTIGATIVO, DETETIVE PROFISSIONAL - EQUIPE CODI. COMUNICAÇÃO E MÍDIA.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

Music